//
id.126
Jornalismo_Digital

Bússolas do webjornalismo

Por Darlan Caires

Quase sempre desapercebidas quando bem trabalhadas, as cores são verdadeiras catalisadoras quando a equação refere-se ao webjornalismo. A utilização cromática nos campos da comunicação conversam diretamente com a mensagem e seus sentidos. É entre interatividades, velocidades, hipermídias/multimídias, hipertextualidades, memórias e personificações que as cores contribuem no processo de chegada da informação e mensagem.

As cores ajudam na construção da personificação dentro da navegação na web. É o conjunto e combinação delas que guiam o olho até a área de interesse. Caso queira viver a experiência da ausência ou da quase-monogamia de cor em um site atual basta visitar o New York Times e perceber o quão confusa a busca pela informação fica quando as cores resolvem não atuar e o clássico sistema de colunagem persiste. Na ausência de cores, perder o foco fica fácil em um site assim. O jornalismo online ainda vive, em parte, da metáfora do impresso.

Homepage New York Times

Homepage New York Times

Sublinhando a dependência que o jornalismo online possui sob as cores, as hipermídias/multimídias são outra clássica demonstração de dependência. Visto de um ponto de vista técnico, layouts de sites utilizam-se das tonalidades da mesma família de cores (dentro de uma mesma escala) para demarcar zonas de acesso, links recentemente clicados que facilitam navegação e compreensão do caminho que está sendo feito dentro daquela plataforma. As cores, diga-se de passagem, também são verdadeiros oxigênios para os hiperlinks, afinal o reconhecimento do hiperlink dentro do texto jornalístico acontece através da aplicação da cor na palavra.

Ao contrário do New York Times, o USA Today consolida-se como um excelente exemplo de uso das cores para consumo da informação. De maneira genérica e descritiva, o topo do site é dividido em editorias acompanhadas por cores correspondentes. Indo de encontro ainda à fase da transposição da notícia na web, o formato “colunagens”  do impresso é destituído e, através de uma única lista acampada pelo sistema das notícias mais populares, as informações são dispostas hierarquicamente. Quadrados coloridos estão disponíveis na home page a fim de nortear o leitor até a área de concentração da informação seguindo a cor da editoria definida no topo da home.

usatoday

Em Salvador, as home pages A Tarde e CORREIO, metaforizando a edição dos seus respectivos jornais impressos, também trabalham com o esquema de cores para indicação de editorias onde é transpassado todo o conteúdo ou parte dele ao formato digital. As cores são, em suma, utilizadas como guias de contextualização do conteúdo, bússolas do design na caçada à informação.

Anúncios

Sobre impressaodigital126

produto laboratorial da Oficina de Jjornalismo Digital da Facom/UFBA

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: