//
id.126
Jornalismo_Digital

Metro1 como exemplo da terceira geração do webjornalismo

Por Sara Regis e Clara Marques

A autora Luciana Mielniczuk, no primeiro capítulo de sua tese “Jornalismo na Web: uma contribuição para o estudo do formato da notícia na escrita hipertextual” (UFBA, 2003), delimita três fases na evolução do webjornalismo.

Vamos nos concentrar na terceira fase, tomando como exemplo para análise o site do Grupo Metrópole, o Metro1.

Metro1

Já na sua página inicial, é possível percebermos no Metro1 características da terceira geração do webjornalismo.

As notícias, separadas por editorias – cidade, política, esportes, entretenimento, polícia, bahia, tecnologia, brasil, mundo, saúde, economia – aparecem no topo do site, permitindo ao leitor filtrá-las de acordo com seu interesse.

A convergência é fortemente presente, pois já na home é possível visualizar conteúdos de vídeo, áudio, galerias de fotos, resumos das principais notícias, links para blogs da redação, além da hipertextualidade e da versão digital do Jornal da Metrópole, publicação impressa semanal, e também player da rádio do grupo.

A interatividade é uma marca forte do site, que permite comentários que vão direto para o facebook do usuário com o link do conteúdo comentado, permitindo maior discussão do tema também fora do site, nas redes sociais. É possível ainda enviar mensagens para o estúdio da rádio, algumas sendo lidas e comentadas ao vivo. O site conta também com a seção “você repórter” que explica como o usuário pode enviar o seu flagrante – foto, áudio, vídeo ou denúncia – para fazer parte do conteúdo jornalístico da Metrópole.

A instantaneidade também é marcante no Metro1, ficando as últimas notícias em destaque na home e dentro de cada editoria. A memória, outra característica da terceira geração do webjorbalismo, também é encontrada no site, pois é possível visualizar conteúdos antigos através das notícias relacionadas ou do sistema de buscas.

A transposição, apesar de ser uma característica da primeira fase do webjorbalismo, também está presente no Metro1. As principais matérias do jornal impresso são publicadas na íntegra no site. Algumas vezes, são acrescentados conteúdos multimidiáticos relacionados ao texto, como áudios e vídeos.

Diferentemente de grande parte dos jornais, o Metro1 não dispõe de aplicativo para dispositivos móveis. Existe sim uma versão específica, com formato diferenciado e os conteúdos são mais “enxutos”, facilitando a leitura através de celulares e tablets. O único aplicativo disponível no site, e apenas para iPhone, é o player da rádio do grupo.


iPhone

Anúncios

Sobre impressaodigital126

produto laboratorial da Oficina de Jjornalismo Digital da Facom/UFBA

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: